Prédica de Edgard Leite no Grande Templo, 18/01/2019

Atualizado: 5 de Fev de 2019


Prezados amigos,


Todos nós, que aqui estamos, buscamos uma conexão com algo maior que este mundo. Algo eterno, algo verdadeiro.


Diz nossa consciência que esse algo maior é Deus. HaShem, que é nossa origem, mas também nosso futuro e destino.


O mesmo aconteceu com Abraão, diz um midrash.


Quem ilumina o mundo? Perguntou a si mesmo o patriarca. O sol, a lua? Ou aquele que criou o sol e a lua? Aquele que nos tornou seres viventes? Que concebeu nossa ancestralidade e nossa descendência?


Mas como, com que intenção, de que maneira, com qual energia, desenhou nossos genes?

Tudo, neste mundo, é mudança, transformação, vida e morte, alegria e tristeza. Mas essa força está além disso tudo. Além do mundo.


Neste mundo, toda energia, toda fonte, seca. Mas Deus é uma fonte que nunca seca.

Quando buscamos essa conexão, a buscamos também através dos valores, que sentimos ser valores não deste mundo, transitórios, vulgares. Mas valores eternos e verdadeiros.


São estes, que estão presentes na Torá, que, de forma misteriosa, podem ordenar e estruturar uma existência de verdade e esperança. Existência de amparo, acolhimento, perdão, ternura e delicadeza.


Vivemos uma era de tantas consciências desagregadas, de tanto desprezo pelos valores eternos, de tantas ilusões sobre as coisas do mundo, que não há maior demanda política na terra, hoje: viver esses valores com plenitude.


A alma humana, a alma do judeu, busca essa alegria eterna que nos vem de Deus, de sua Lei, que é uma sintonia com esse mundo infinito - que envolve essa realidade finita.


O mistério da nossa origem é profunda. A razão de aqui estarmos repousa na mente de Deus.


Mas quando nos curvamos diante da Torá, entendemos e aceitamos esse mistério que está além da realidade. Mas é mistério que nos protege, que nos orienta, nesse mundo de escuridões.
Porque o faz? Porque, de forma infinitamente simples e complexa, Ele se preocupa conosco.
Pois, como disse Deus a Josué: “Assim como estive com Moisés, estarei com você; nunca o deixarei, nunca o abandonarei”.

Somos, nós, como Josué. Somos Josué. Sempre envolvidos nessa batalha contínua da vida, pela nossa vida, pela redenção:


“Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar” (Josué 1:5-9)


É essa a presença que buscamos e esperamos sempre. E é bem-vinda, quando a percebemos.


Mas ela só advêm da vivência intensa dos valores que aceitamos como nossos, e que nos tornam associados de Deus, caminhantes pelos seus caminhos.


Essa é a política iluminada que todos buscam, nesses tempos. A maior e mais profunda das políticas: aquela que se fundamenta na ética e na moral de Deus.


E nós a experimentamos aqui, nessa prece, diante da Torá.


Que possa Deus estar sempre conosco, quando agimos corretamente, ou quando buscamos sustentar seus valores e princípios, mesmo diante de todas as adversidades dos mundos. Do nosso, interior, e do mundo que nos cerca.

E que, assim, possamos encontrá-Lo sempre, de forma íntima, na nossa consciência.

Mas também estar com ele em nossos atos, e na ternura de nossos encontros, com o próximo, com os familiares, amigos, e amores de nossas vidas.


Shabbat Shalom.



(Edgard Leite é Diretor de Culto e de Cultura Judaica do Grande Templo Israelita do Rio de Janeiro e Vice-Presidente da Academia Brasileira de Filosofia)



  • SoundCloud ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • d499bf9074133db295373575066f97e4_1562267
  • LinkedIn ícone social
  • academia_edited
  • YouTube Social  Icon
  • DR_IR_simbolo_final_c-05

© 2020 by Edgard Leite