top of page

Edgard Leite fala sobre sua conferência "A medicina e o extraordinário"


Edgard Leite sobre sua palestra no V Congresso Internacional de Ciência, Saúde e Espiritualidade, em Juiz de Fora, onde proferiu a conferência "A medicina e o extraordinário":


"Os pensadores iluministas nunca se sentiram acovardados diante da possibilidade de resolver esse enigma da particularidade, principalmente porque a aplicação da física ou da química aos indivíduos equivaleria a, finalmente, inserir os humanos nesse objetivo de controlar tudo através do completo conhecimento das leis que regem a natureza e suprimir, assim todos os milagres. Estabelecer, dessa forma, o domínio total das circunstâncias. Se existem regras matemáticas no mundo que torna previsível, e portanto controlável, o movimento dos astros ou a associação química das moléculas, por que não seria possível aplicar tal ciência na saúde humana e promover curas gerais para todos? Estender a matemática para o extraordinário individual? Tornar os homens iguais diante das terapias? Suprimir a pessoa, na sua excepcionalidade, na consolidação do tratamento geral?"

3 visualizações

Kommentare


bottom of page