top of page
Biografia e vínculos

Edgard Leite Ferreira Neto é um historiador, ensaísta e professor brasileiro.

 

Atualmente é Subsecretário de Estado de Ensino Superior, Tecnológico e Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro. Membro titular do Conselho Superior da  Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, FAPERJ. 

Foi membro titular do Conselho Curador da Fundação Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (UEZO).  

 

Atualmente é membro dos seguintes Conselhos:  

 

É também Membro Titular do 

 

É membro do International Scientific Committee. Cátedra de Estudos Globais, Universidade Aberta, Lisboa. É, igualmente, membro da Comissão Científica Consultiva Internacional da Coleção de Estudos Globais, Lisboa, Portugal.

Foi Gerente Executivo do Acordo de Cooperação Técnica FAPERJ/ SECTI/ Fundação Biblioteca Nacional, do "Programa de Apoio a Projetos no Ámbito do Bicentenário da Independência do Brasil".  Foi o curador da exposição "Caminhos da Independência" na Biblioteca Nacional, 2022.

Preside, desde 2020, a Academia Brasileira de Filosofia, instituição sediada no Rio de Janeiro e que reúne filósofos e pensadores dos mais eminentes do Brasil. É, atualmente, diretor do Instituto Realitas, instituição privada dedicada à pesquisa na área de ciências humanas. Integra a direção da Internacional Society of Jesuit Studies (Sociedade Internacional de Estudos Jesuítas). Instituição acadêmica internacional dedicada a fomentar e realizar estudos sobre a Companhia de Jesus.

 

Possui mestrado em História, orientado pela Dra. Margarida Neves e doutorado em História das Ideias, orientado pelo Dr. Ciro Flamarion Cardoso​. Ambos títulos obtidos pela Universidade Federal Fluminense (curso com nota máxima na avaliação da CAPES).  Nas suas pesquisas em Portugal, durante o doutoramento, foi orientado, na Universidade Nova de Lisboa, pelo Dr. Francisco Bethenchourt, Este elaborou um parecer elogioso sobre seu projeto, o qual foi aprovado com nota máxima na seleção para o curso de doutorado da UFF.

 

A sua tese doutoral, sobre religião no período colonial no Brasil, mereceu, em 1998, uma resenha na tradicional revista espanhola Hispania Sacra. Seu trabalho foi entendido como possuindo "un valor comparativo notable", "el resultado, en el caso de Leite, es un libro importante y denso, complejo de estructura".

 

Sua iniciação científica deu-se entre 1976 e 1977, nos cursos e atividades de introdução à Astronomia do Planetário do Rio de Janeiro, que envolviam formação teórica e prática em Astronomia (inclusive com noções de mecânica celeste e astrofísica) juntamente com o aprendizado de técnicas de observação em diferentes instrumentos astronômicos. Seus primeiros estágios remunerados foram, respectivamente, no Arquivo Nacional, em 1982, e na Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1983.

 

Começou sua vida profissional como Técnico de Pesquisa (CT- 01) da extinta Fundação Nacional Pró-Memória, ligada à Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, onde atuou entre 1983-1990. Foi também professor de História da rede pública de ensino do Estado do Rio de Janeiro, entre 1986-1990, tendo sido aprovado em primeiro lugar na prova escrita do concurso de 1985.

Graduado na Universidade Federal Fluminense, foi, durante o curso, monitor de Introdução ao Estudo da História, orientado formalmente pelo Dr. Almir Chaiban El-Kareh. Informalmente foi orientado, na graduação, pelo Dr. José Honório Rodrigues. Depois de formado, em 1985, tornou-se Professor de História na instituição, de 1987 a 1997. Como professor, mereceu elogios do então chefe de Departamento, Dr. Daniel Aarão Reis Filho.

 

É, desde 1990, Professor de História da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), atuando no seu Programa de Pós-Graduação em História Política. E, desde 1997, Professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), onde atuou no seu Programa de Pós-Graduação em Memória Social e Documento. Em ambas instituições aprovado em concurso público. As bancas do concurso foram presididas, na UERJ, pelo Dr. Nilo Garcia e, na UNIRIO, pelo Dr. Arno Wehling.

 

Em 1990 foi indicado, juntamente com César Guerra Peixe, Nelson Pereira dos Santos, Oscar Niemeyer, Fausto Wolff e outros intelectuais, membro do Conselho Mundial da Paz.

Na UERJ foi bolsista do programa Prociência da FAPERJ, entre os anos de 2006 e 2008 e, presidiu, em 2014, concurso para Professor Adjunto de História Antiga.

 

Em 2000 participou do projeto internacional Nuevas Aportaciones a la História Jurídica de Iberoamérica, coordenado pelo Dr. José Andrés-Gallego, financiado pela Fundación Hernando de Larramendi. No âmbito do subprojeto Três grandes questiones de la Historia de Iberoamerica,  elaborou seu livro Notórios Rebeldes: A expulsão da Companhia de Jesus da América Portuguesa

Organizou e participou de mais de centena de eventos nacionais e internacionais. Tendo desempenhado a função de membro das Comissões Científicas em diversos deles. Recentemente fez parte da Comissão Científica do Congresso Internacional 100 Anos, Padre Manuel Antunes, s.j.: Repensar Portugal, a Europa e a Globalização, (Portugal- 2018)do Congresso Internacional A Bíblia na Cultura Ocidental: Milénios de Civilização (Portugal- 2020); do Congresso Mulher, Mãe e Rainha: 375 anos da Coroação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal (Portugal- 2020); e do I Congresso Internacional de Espiritualidade e Mística. À procura do Não- Limite (Portugal- 2024).

 

Foi Coordenador do Convênio Internacional UERJ- Universidade de Haifa (Israel), entre 2004 e 2006. Tendo sido convidado, em tal qualidade, a proferir curso de história do Brasil naquela universidade israelense. 

 

Fundou e dirigiu o Programa de Estudos Indianos, da UERJ, em 2013. O Programa de Estudos Indianos foi saudado pelo governo da Índia na VI Reunião da Comissão Mista de Cooperação Política, Econômica, Científica, Tecnológica e Cultural Brasil-Índia em 2013 (parágrafo 67).

Desempenhou o cargo de coordenador do Grupo de Trabalho (Rio de Janeiro) de História das Religiões e das religiosidades da Associação Nacional de História, entre 2012 e 2019.

 

Foi Diretor Executivo do Centro de História e Cultura Judaica, entre 2014 e 2017. Atualmente faz parte de seu Conselho Executivo e de seu Conselho Acadêmico.

 

Em 2013 foi eleito membro titular da Academia Brasileira de Filosofia, passando a ocupar a cadeira anteriormente ocupada por Antônio Carlos Villaça. 

 

É membro do corpo editorial de diversas publicações científicas, no Brasil e no Exterior. Entre elas Cultura Oriental (UFPB), Human Values (Índia)  e Research Process (Îndia)

Possui os seguintes cursos na área de administração pública:

Recebeu, em 2001, a "Comenda Rio de Janeiro, Medalha Pedro Ernesto"; em 2012, o Prêmio "Homens de Ação, Homens de Valor”, pela Hebraica, Rio de Janeiro e a "Medalha 90 anos do Curso de Museologia"; em 2015, a "Medalha UERJ 25 anos", da Universidade do Estado do Rio de Janeiro; em 2022, a "Medalha Brasil 200 anos de Independência", do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil;  a "Medalha do Jubileu de Brilhante da Vitória", da Associação de Ex-combatentes do Brasil, e a "Medalha Biblioteca Nacional, Ordem do Mérito do Livro", da Fundação Biblioteca Nacional.

IMG_BF91F2D1A447-1.jpeg

Edgard Leite e Cândido Mendes, 

Alma Mater

Orientadores

Instituições

Centro de História e Cultura Judaica

Interesses

História, Filosofia, Teologia e Metafísica

Possui 50 livros publicados, entre autoria exclusiva (20), capítulos (23) e organização (7). Publicou 56 artigos em revistas especializadas com corpo parecerista. Entre 1996 e 2000 dedicou-se a estudos de sânscrito e páli, dos quais resultaram, entre outros textos, quatro artigos, publicados na Revista Phoinix, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. (ver aqui, aqui, aqui e aqui). 

Entre seus textos recentes estão

 

1- Leituras Infinitas: instante e eternidade na Literatura Judaica, de Jó a Yohanam Ben Zakkai (Jaguatirica/CHCJ 2015),

 

2- O capítulo "Environmental challenges in Brazil, local and global", no livro de Manish K. Verma, Globalisation, Environment and Social Justice: Perspectives, Issues and Concerns, (Routledge, 2018),

 

3- Predadores: Repensando o Brasil nos seus Fundamentos Morais (Jaguatirica,Instituto Realitas, 2019)

 

4- Identidade Dissidente: Temas para uma nova história do Brasil (Jaguatirica Instituto Realitas, 2020.

5- O Valor da Liberdade e outros ensaios conservadores. (Jaguatirica, Instituto Realitas, 2021)

6- Diário Místico.(Instituto Realitas, Jaguatirica) 2021.

7- O capítulo "Sustainability and public policies in Brazil", no livro de Manish K. Verma, Environment and Sustainable Development Perspectives and Issues. (Routledge, 2021)

8- O despertar do sentido: formação espiritual do Brasil, das origens a finais do século XVIII. Jaguatirica, FAPERJ, 2022

9- Ensaios serenos: tópicos de crítica, teoria e metodologia. Rio de Janeiro, Jaguatirica Instituto Realitas, 2021.

10- Exposição caminhos da Independência, duzentos anos de Brasil. Rio, de Janeiro, Jaguatirica, FAPERJ, 2023.

Dedica-se a estudos de História, Filosofia e Teologia, numa perspectiva transdisciplinar.

bottom of page